quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

A arte da guerra

"Prepare iscas para atrair o inimigo. Finja desorganização e esmague-o. Se ele está protegido em todos os pontos, esteja preparado para isso. Se ele tem forças superiores, evite-o. Se o seu adversário é de temperamento irascível, procure irritá-lo. Finja estar fraco e ele se tornará arrogante. Se ele estiver tranquilo, não lhe dê sossego. Se suas forças estão unidas, separe-as. Ataque-o onde ele se mostrar despreparado, apareça quando não estiver sendo esperado".(Sun Tzu)





segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Navalha de dois Fios



A mágica do amor ainda resiste, só não sei por quanto tempo, o amor provoca uma sede que um copo só não mata, solidão machuca, desola e puxa uma lágrima.
Tudo isso para simular um sentimento que se mistura dentro da gente, é tudo junto, o amor é tão flexível e tão limitado e as vezes muito complexado...Complexado??
Pensar em segurar um coração é o mesmo que imaginar segurar o vento e separar um grão de poeira ou tentar mudar o rumo do oceano, coração só ama, não entende!
Se perder em uma paixão é muito fácil, e seria melhor ficar lá, perdido de paixão, do que nunca encontrar o grande amor, desastroso é sentir saudade sem ter por quem chorar.
Mas amar pra satisfazer o coração, sorrir como se fosse pedir um beijo que ja teria outrora sido roubado, lacrar um coração que tivera um dia sido escancarado.
Não dá para ser forte diante do encanto do sorriso daquela que tira teu o sono, bem como resistir a formosura da visão de uma figura desejada.
Na versão do amor é possível ser somente de uma pessoa, pelo menos enquanto tal amor pendura, salvo que fizeste valer teu direito de amar.
Desejo ver-te aqui pertinho, vem junto com uma leve vontade de te buscar para mim, como pode um sentimento fazer valer-se sozinho e uma saudade se achar tão poderosa.
Se o doce no amor é poder estar feliz o dia todo, o féu da solidão corta como navalha de fio duplo, só para doer mais, o meio divido em dois.
Seria possível sofrer várias vezes se pelo mesmo sentimento, resistir de pé, mas o limite entre um amor e outro a paixão é quem define, só devemos concordar.
Ser manipulado pelo amor é meio se sentir marionete, não tem como fugir, nem como deixar, vida sem sentido é melhor pedir pra ela parar, como pode um rio não ter onde desaguar.
Se existe magia no amor devemos nos preocupar em viver essa tal felicidade, se não ela vai embora e entra a saudade.
De pensar que a saudade está por um triz, esperando seu momento para agir, escapar dela é fácil, basta não amar, mas como não amar quem já reside no coração.
Basta pensar que amor e saudade vivem juntos, mas separados, e separados por uma leve vontade de sair, um não deixa o outro, mas se separam por uma navalha de dois fios.
Sem ter dó ou compaixão a dor que rasga um coração o faz pedir que seja arrancado, e as vezes se deixa pensar que nem existe mais nada dentro do peito.
Ter pena de sí vira rotina, e leva singelamente num descompassado batido do peito, que sem forças deixa cair um desapego que com o tempo é trocado pela decepção.
Sabe-se que na rotina da vida se perde o amor pelas coisas mais vibrantes que somente o amor pode proporcionar, e deixa no lugar a impressão que estamos sozinhos.
Pura realidade de quem não tem nada para perder, nem saudade, nem amor, ou paixão ou muito menos uma navalha de dois fios para lhe cortar o que não existe.
paulo Master

Advogados e "Adevogados"



Exame de Ordem em Caxias

OAB reaplicou neste fim de semana a prova objetiva do exame de Ordem em Duque de Caxias/RJ. No inicio do mês, 686 candidatos não puderam fazer a prova devido a uma pane no sistema da Light.

Abaixo segue os gabaritos preliminares das provas anteriores.

gabarito

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Mentira tem perna curta


Provérbio aparece em sentença que nega pretensão de autora
Uma mulher ajuizou ação requerendo condenação de instituição financeira por supostos empréstimos indevidos em seu nome, e condenação para outro banco por ter recebido os créditos oriundos dos empréstimos.
Ao embasar sua decisão o juiz da vara Única de Vitória do Jari/AP diz que deixa "de apreciar com maiores cautelas qualquer outras causas que pudessem militar em favor da autora" porque "a mentira tem perna curta e está demonstrada a má fé da autora".
Na sentença, o juízo acolhe a preliminar de ilegitimidade do banco que recebeu os créditos e julga improcedente o pedido da autora contra a instituição que realizou os empréstimos indevidos, pois observou que a assinatura da autora na procuração e na sua identidade é a mesma que consta no suposto contrato irregular.
  • Processo : 00005874520118030012

Vade Mecum

Ato das disposições constitucionais transitorias
Código Comercial
Constituição Federal
Consolidação das Leis Trabalhistas
Código Tributário Nacional
Código Processo Civil 1939
Código Eleitoral
Código de Defesa do Consumidor
Tabela de Leis Regulamentadoras de Profissões
Súmulas Vinculantes STF
Súmulas do Supremo Tribunal Federal
Súmulas do Tribunal Superior Militar
Súmulas Do Tribunal Superior Eleitoral


quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

"Nunca seja arrogante com os humildes. Nunca seja humilde com os arrogantes. "
(Jefferson Davis

Receita apreende avião da Universal com grande soma de dinheiro Leia mais em http://www.paulopes.com.br/2012/02/receita-federal-apreende-aviao-da.html#ixzz1n78KAc9l Paulopes só permite a cópia deste texto para uso não comercial e com a atribuição do crédito e link.


Fiscais da Receita Federal apreenderam nesta terça-feria (21) no aeroporto internacional de Viracopos, em Campinas (SP), um avião tipo Citation X (foto) da Igreja Universal, da filial da Argentina, com um grande soma de dinheiro.

A Receita não revelou o montante nem o destino que o dinheiro em espécie teria, se estava saindo ou chegando ao Brasil. O avião vale US$ 20 milhões (R$ 34,2 milhões). A informação é de Sonia Racy, do Estado de S. Paulo. 

Até o final desta noite, os chefes da igreja não tinham se manifestado. A Receita também não forneceu detalhes da operação. 

É a segunda vez que autoridades federais apreendem dinheiro da igreja de Edir Macedo em um aeroporto. A primeira foi n dia 11 de julho de 2005, em um hangar da TAM em Brasília. A Polícia Federal flagrou o bispo João Batista Ramos Silva, então deputado pelo PFL-SP, com cerca de R$ 10 milhões em dez malas.

Em 2009, o MP (Ministério Público) de São Paulo acusou a Universal de usar jatinhos da Alliance Jet, uma empresa controlada por pastores, para tirar ilegalmente dinheiro do país.

Leia mais em http://www.paulopes.com.br/2012/02/receita-federal-apreende-aviao-da.html#ixzz1n78KAc9l

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

BEIJO ESCARLATE

Posso ser
A navalha da traição
A gilete do sadismo
Ou punhal no coração

Pode ser
Um medo cortante
Com sangue corante
De paixão constante

Deixe soar
Aquele verso em desejo
Na ginga do berimbau
Todo sonho num beijo
Etc e tal!
Gerson Guerra

Modelos de Documentos

Ação Anulatória de Debito Fiscal
Ação Cautelar de Homologação Penhor Legal
Ação Cautelar de Produção Antecipada de Provas
Ação Cautelar de Separação de Corpos
Ação Cautelar Inominada (Trabalhista)
Ação Cautelar Inominada para Tratamento Involuntário
Ação Confessória

Ação de Abertura, Registro e Cumprimento de Testamento
Ação de Alienação de Coisa Comum
Ação de Anulação de Ato Administrativo
Ação de Anulação de Doação Inoficiosa — Cível
Ação de Anulação de Doação
Ação de Anulação de Escritura de Compra e Venda
Ação de Anulação de Partilha de Bens
Ação de Anulação de Testamento — Família
Ação de Anulação e Substituição de Título ao Portador
Ação de Atentado


domingo, 19 de fevereiro de 2012

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

"O que mata um jardim não é o abandono. O que mata um jardim é esse olhar vazio de quem por ele passa indiferente". Mário Quintana.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Lindemberg é condenado a 98 anos e 10 meses de prisão por morte de Eloá

Lindemberg Alves Fernandes, 25, foi condenado a 98 anos e 10 meses de prisão nesta quinta-feira pela morte de Eloá Pimentel, 15, em 2008. A sentença foi proferida pela juíza Milena Dias. Pela lei brasileira, ele não pode ficar preso por mais de 30 anos. Como a soma das penas excede este limite, elas devem ser unificadas.



Na sentença a juíza afirma Lindemberg agiu com frieza e premeditadamente. "O réu agiu com frieza, premeditadamente em razão de orgulho e egoísmo", diz. O crime ocorreu na casa da vítima, em Santo André (Grande São Paulo), após a adolescente ter sido mantida em cárcere privado por mais de cem horas. Os jurados reconheceram todos os crimes.



O júri que condenou Lindemberg era formado por seis homens e uma mulher. O julgamento durou quatro dias e foi marcado pelo depoimento do réu, que falou pela primeira vez sobre o caso, e também por discussões e ameaças de abandono do plenário da advogada de defesa.
Lindemberg confessou ter atirado contra Eloá, mas disse que não planejou crime. Disse ainda que tinha reatado o namoro com a garota dias antes e que ela o havia traído.
Em um dos momentos polêmicos do julgamento, a advogada de defesa, Ana Lúcia Assad chegou a falar que a juíza Milena Dias deveria 'voltar a estudar'. Assad foi hostilizada na frente do fórum e criticou a imprensa. No terceiro dia de júri, a promotora Daniela Hashimoto pediu que o público não confundisse os atos do réu com o trabalho da defesa.
A decisão da advogada de Lindemberg de convocar em cima da hora a mãe de Eloá como testemunha de defesa também causou comentários. No momento do depoimento, Ana Cristina Pimentel foi dispensada pela própria advogada. No pouco tempo em que ficou no plenário, a mãe de Eloá encarou o réu e disse estava disposta a falar.
A estratégia da defesa foi tentar mostrar que houve falha da PM no caso e que o clima dentro do apartamento era mais ameno.
Ao todo, foram ouvidas 13 testemunhas nos quatro dias de julgamento. Entre as pessoas ouvidas estão os três amigos de Eloá que estavam no apartamento invadido por Lindemberg em outubro de 2008. Também foram ouvidos os dois irmãos da garota, que demonstraram muita emoção e lembraram do relacionamento conturbado que ela mantinha com o réu.
Já os policiais ouvidos reafirmaram que a invasão do apartamento ocorreu apenas após ter sido ouvido um disparo de arma de fogo no interior do imóvel. Durante a ação, Eloá e sua amiga Nayara Rodrigues --que também tinha 15 anos à época-- foram baleadas. O capitão Adriano Giovanini, do Gate, também afirmou que, durante a negociação, percebeu que Lindemberg espancava Eloá e, desde o início, dizia que mataria a jovem e cometeria suicídio.
Lindemberg ficou sem algemas durante todo o julgamento e foi acompanhado por dois PMs armados. Ele demonstrou pouca reação durante o júri, sorriu uma vez para um dos irmãos de Eloá, com quem tinha amizade antes do crime, e para familiares dele que acompanharam o júri.
André Monteiro/Folhapress


José Saramago


Todos sabemos que cada dia que nasce é o primeiro para uns e será o último para outros e que, para a maioria, é so um dia mais.
O sucesso torna as pessoas modestas, amigáveis e tolerantes; é o fracasso que as faz ásperas e ruins."
(William Somerset Maugham

DECLARAÇÃO DE RESIDENCIA

DECLARAÇÃO DE RESIDÊNCIA



Declaro para os devidos fins que o Sr. xxxxxxxxxxxxxr, RG.: xxxxxxxxx,  mora em minha residência sito a xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Outrossim, DECLARO ESTAR CIENTE DO DISPOSTO NO ART. 299 DO CÓDIGO PENAL “QUE PREVÊ PENA PRIVATIVA DE LIBERDADE E MULTA EM CASO DE FALSA DECLARAÇÃO COM O FIM DE ALTERAR A VERDADE SOBRE FATO JURIDICAMENTE RELEVANTE.”
Duque de Caxias, 14 de Fevereiro de 2012

DECLARANTE: xxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
ENDEREÇO: Jxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
PROFISSÃO:xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx


 

DECLARANTE

DECLARAÇÃO DE TRABALHO



Uma das grande dificuldades para ressocialização do infrator é sem dúvida nenhuma a oferta de trabalho válida (legal) o documento precisa ter validade judicial, e como estou estagiando no ramo do DIREITO CRIMINAL, além de atuar como conciliador no JECRIM - JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL - Vou postar um documento modelo que redigi essa semana, e que foi peça sine qua non para aquisição de um paciente do benefício da semi-aberta, o paciente já goza do benefício.



DECLARAÇÃO DE OFERTA DE EMPREGO


               Eu, _________________________, RG.___________ – IFP/RJ ,Residente e Domiciliado na a __________________________________________________, em nome da
__________________________________ , Inscrita no CNPJ.: _____________, situada  Rua: ________________________________,Telefone: ____________.

NO PODER DE MINHAS ATRIBUIÇÕES,DECLARO PARA OS DEVIDOS FINS, QUE OFERTO UMA VAGA DE EMPREGO EM NOME DE Sr. _______________, RG.: _____________,  ORA RECOLHIDO NA UNIDADE PRISIONAL _________________,  NO CARGO DE_____________. CUMPRINDO TODOS OS PROCEDIMENTOS LEGAIS INERENTES Á CONTRATAÇÃO.

 

Duque de Caxias, 14 de Fevereiro de 2012

 

 

OFERTANTE







"Morrer é deixar tudo o que temos e levar tudo o que somos".

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Só há dois tipos de homens : os justos que se crêem pecadores e os pecadores que se crêem justos. Mas nunca sabemos em qual dessas categorias nos classificamos - se soubéssemos já estaríamos na outra". (Pequeno Tratado das Grandes Virtudes - André Comte-Sponville)

"Na prosperidade, nossos amigos nos conhecem. Na adversidade, conhecemos os nossos amigos". (Collins)

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

TST analisa caso de orientadora dos Vigilantes do Peso demitida por engordar

A 2ª turma do TST começou a julgar na última quarta-feira, 8, o recurso de revista de uma ex-orientadora dos associados da empresa Vigilantes do Peso, demitida por justa causa por indisciplina porque engordou 20kg.
Entre os pontos em discussão estão a razoabilidade ou abusividade da cláusula contratual que previa advertências e demissão se o peso ideal fosse excedido, discriminação, insubordinação ou impossibilidade da funcionária de cumprir a determinação de não engordar. O julgamento foi interrompido por pedido de vista do presidente da turma, ministro Renato de Lacerda Paiva, quando a votação estava empatada em 1 a 1.
"Não tenho metas
Ou objetivos a alcançar.
Tenho princípios
E na companhia deles
Nem me pergunto
Aonde vou chegar."

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Video com o tema da aula - Comentários da Professora Lucy Figueiredo

Pontos importantes a destacar:
Doutrina Clássica: TEORIA NATALISTA (esta Teoria está clara no Art.2. do CC/2002)
Doutrina Moderna: TEORIA CONCEPCIONISTA.
Embora a doutrina moderna e a jurisprudência tenham se manifestado no sentido de conferir personalidade ao nascituro, o Código Civil, prevê expressamente que o nascituro tem apenas Proteção jurídica.
Enquanto o tal dispositivo não for alterado, pela interpretação literal, o Código Civil adota a teoria Natalista.
Assim, percebe-se uma tendência a atribuir personalidade ao Nascituro. Porém, só em sede jurisprudencial é que obtém alguns direitos para o nascituro.
ATENÇÃO: não esquecer que morto não tem personalidade. Os direitos da personalidade tem sua proteção projetada post mortem, mas quem é titular desse direito, ou seja quem tem capacidade para pleitear tal proteção é a família.




quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Quem são elas - Prof. Lucy Figueiredo





Em julho de 2004, a Justiça brasileira autorizou que mulheres grávidas de fetos sem cérebro interrompessem a gestação. Durante 4 meses, dezenas de mulheres foram amparadas por essa decisão e optaram pelo aborto. O filme conta a história de cinco dessas mulheres durante dois anos. Dulcinéia, Érica, Lília, Camila e Michelle são mulheres muito diferentes unidas pelo acaso de uma maternidade interrompida. Protagonistas de suas próprias vidas, elas são as narradoras de suas escolhas em um filme que impressiona pela força e resignação diante do luto precoce.

Uma História Severina - Video indicado Pela Prof. Lucy Figueiredo

Severina é uma mulher que teve a vida alterada pelos ministros do Supremo Tribunal Federal. Ela estava internada em um hospital do Recife com um feto sem cérebro dentro da barriga, em 20 de outubro de 2004. No dia seguinte, começaria o processo de interrupção da gestação. Nesta mesma data, os ministros derrubaram a liminar que permitia que mulheres como Severina antecipassem o parto quando o bebê fosse incompatível com a vida. Severina, mulher pobre do interior de Pernambuco, deixou o hospital com sua barriga e sua tragédia. E começou uma peregrinação por um Brasil que era feito terra estrangeira - o da Justiça para os analfabetos. Neste mundo de papéis indecifráveis, Severina e seu marido Rosivaldo, lavradores de brócolis em terra emprestada, passaram três meses de idas, vindas e desentendidos até conseguirem autorização judicial. Não era o fim. Severina precisou enfrentar então um outro mundo, não menos inóspito: o da Medicina para os pobres. Quando finalmente Severina venceu, por teimosia, vieram as dores de um parto sem sentido, vividas entre choros de bebês com futuro. E o reconhecimento de um filho que era dela, mas que já vinha morto. A história desta mãe severina termina não com o berço, mas em um minúsculo caixão branco.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Programa de Sociologia Juridica e Judiciária 2º Período

Prof. Olivia Maria
Sociologia Jurídica e Judiciária

BIBLIOGRAFIA:
Cavalieri, Francisco Sérgio – Programa de Sociologia Judiciária – Editora Forense
Scuro Neto, Pedro- Sociologia Geral e Jurídica – Editora Saraiva
Sabadel, Ana Lucia – Manual de Sociologia Juridica, Introdução a uma leitura extensa do Direito – Editora revista dos Tribunais.

PROGRAMA


I. Direito e Sociedade: Produção e distribuição social do Direito.
 Direito Positivo e Sociedade: A Soc Jur e Judiciária no campo das ciências sociais.
 Sociologia Jurídica do conflito
 Poderes Legislativo e Judiciário e m suas funções de prodição e distribuição da ordem jurídica.

II. Dinâmica Social da Norma e das instituições de direito.
 Eficácia das normas jurídicas e seus efeitos sociais
 Sociedade brasileira e as instituições de direito

III. Mudança social e Direito
 Soc Jur e Judiciária da vida política
 Soc Jur e Judiciária da vida privada
 Soc Jur e Judiciária e desvios sociais
 Soc Jur e Judiciária da vida econômica

POLÊMICA!!! Aluna de 22 anos afirma: "NÃO PAGO PEDÁGIO EM LUGAR NENHUM ". O texto está correndo o Brasil! LEIA:

POLÊMICA!!!

Aluna de 22 anos afirma: "NÃO PAGO PEDÁGIO EM LUGAR NENHUM ". O texto está correndo o Brasil! LEIA:

06/06/2011
"A Inconstitucionalidade dos Pedágios", desenvolvido pela aluna do 9º semestre de Direito da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) Márcia dos Santos Silva choca, impressiona e orienta os interessados.

A jovem de 22 anos apresentou o "Direito fundamental de ir e vir" nas estradas do Brasil. Ela, que mora em Pelotas, conta que, para vir a Rio Grande apresentar seu trabalho no congresso, não pagou pedágio e, na volta, faria o mesmo. Causando surpresa nos participantes, ela fundamentou seus atos durante a apresentação.
Márcia explica que na Constituição Federal de 1988, Título II, dos "Direitos e Garantias Fundamentais", o artigo 5 diz o seguinte:

"Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade " E no inciso XV do artigo: "é livre a locomoção no território nacional em tempo de paz, podendo qualquer pessoa, nos termos da lei, nele entrar, permanecer ou dele sair com seus bens".

A jovem acrescenta que "o direito de ir e vir é cláusula pétrea na Constituição Federal, o que significa dizer que não é possível violar esse direito. E ainda que todo o brasileiro tem livre acesso em todo o território nacional O que também quer dizer que o pedágio vai contra a constituição".

Segundo Márcia, as estradas não são vendáveis. E o que acontece é que concessionárias de pedágios realiza contratos com o governo Estadual de investir no melhoramento dessas rodovias e cobram o pedágio para ressarcir os gastos. No entanto, no valor da gasolina é incluído o imposto de Contribuição de Intervenção de Domínio Econômico (Cide), e parte dele é destinado às estradas.

"No momento que abasteço meu carro, estou pagando o pedágio. Não é necessário eu pagar novamente Só quero exercer meu direito, a estrada é um bem público e não é justo eu pagar por um bem que já é meu também", enfatiza.

A estudante explicou maneiras e mostrou um vídeo que ensinava a passar nos pedágio sem precisar pagar. "Ou você pode passar atrás de algum carro que tenha parado. Ou ainda passa direto. A cancela, que barra os carros é de plástico, não quebra, e quando o carro passa por ali ela abre.

Não tem perigo algum e não arranha o carro", conta ela, que diz fazer isso sempre que viaja. Após a apresentação, questionamentos não faltaram. Quem assistia ficava curioso em saber se o ato não estaria infringindo alguma lei, se poderia gerar multa, ou ainda se quem fizesse isso não estaria destruindo o patrimônio alheio. As respostas foram claras. Segundo Márcia, juridicamente não há lei que permita a utilização de pedágios em estradas brasileiras.

Quanto a ser um patrimônio alheio, o fato, explica ela, é que o pedágio e a cancela estão no meio do caminho onde os carros precisam passar e, até então, ela nunca viu cancelas ou pedágios ficarem danificados. Márcia também conta que uma vez foi parada pela Polícia Rodoviária, e um guarda disse que iria acompanhá-la para pagar o pedágio. "Eu perguntei ao policial se ele prestava algum serviço para a concessionária ou ao Estado.

Afinal, um policial rodoviário trabalha para o Estado ou para o governo Federal e deve cuidar da segurança nas estradas. Já a empresa de pedágios, é privada, ou seja, não tem nada a ver uma coisa com a outra", acrescenta.
Ela defende ainda que os preços são iguais para pessoas de baixa renda, que possuem carros menores, e para quem tem um poder aquisitivo maior e automóveis melhores, alegando que muita gente não possui condições para gastar tanto com pedágios. Ela garante também que o Estado está negando um direito da sociedade. "Não há o que defender ou explicar. A constituição é clara quando diz que todos nós temos o direito de ir e vir em todas as estradas do território nacional", conclui. A estudante apresenta o trabalho de conclusão de curso e formou-se em agosto de 2008.

Ela não sabia que área do Direito pretende seguir, mas garante que vai continuar trabalhando e defendendo a causa dos pedágios.

E AGORA?

Semana 2 - A Pessoa Natural-Personalidade

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

DIREITO PENAL I - Professor Jorge Doria - Bibliografia

Cezar Bitencourt – Tratado de Direito Penal – Parte Geral Volume I – Editora Saraiva;
Luiz Régis Prado – Curso de Direito Penal Brasileiro – Volume I Parte Geral – Editora Revista dos Tribunais;
Fernando Capez – Curso de Direito Penal – Parte Geral Volume I – Editora Saraiva;
Rogério Grecco – Curso de Direito Penal – Volume I Parte Geral – Editora Impetus.


DIREITO PENAL I - Professor Jorge Doria - Calendário

Calendário de Entrega dos Casos Concretos e Datas de Provas

05/03/2012 – Aulas 01/02/03
12/03/2012 – Aula 04
19/03/2012 – Aula 05
26/03/2012 – Aulas 06/07

02/04/2012 – AV1

09/04/2012 – Revisão da Av1 e Aula Normal

16/04/2012 - Aula 08
23/04/2012 – Aula 09
30/04/2012 – Aula 10
07/05/2012 – Aula 11
14/05/2012 – Aulas 12/13
21/05/2012 – Aula 14
28/05/2012 – Aulas 15/16

04/06/2012 – AV2

Direito Civil I - semana 2 - A Pessoa Natural - Capacidade Civil


2012.1 semana 2 a pessoa natural -capacidade civil
View more PowerPoint from Nilo Tavares 
Para efetuar download Clique na Imagem Abaixo 

Matérias





quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Direito Civil I

Slide da Semana 1 - Com o conteúdo utilizado em sala pela Prof.ª. Lucy Figueiredo.
O Material poder ser visto on-line, ou poderá ser feito o download.
Qualquer dúvida utilize o mural de recados no canto direito do blog.




quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

ADVOGADO = MERETRIZ

Você é pago para fazer o cliente feliz.
(tal qual as meretrizes!)

Só trabalha em horários estranhos.
(tal qual as meretrizes!)

Seu trabalho sempre vai além do expediente
(tal qual as meretrizes!)

Você é mais produtivo à noite.
(tal qual as meretrizes!)

Você é recompensado por realizar as idéias mais absurdas do cliente.
(tal qual as meretrizes!)

Seus amigos se distanciam e você só anda com outros iguais a você.
(tal qual as meretrizes!)

Quando vai ao encontro do cliente, você tem de estar sempre apresentável.
(tal qual as meretrizes!)

Mas, quando você volta, parece saído do inferno.
(tal qual as meretrizes!)

O cliente quer sempre pagar pouco mas exige que você faça maravilhas.
(tal qual as meretrizes!)

Quando te perguntam em que trabalha, você tem dificuldade para explicar.
(tal qual as meretrizes!)

Se a coisa dá errado, é sempre culpa sua.
(tal qual as meretrizes!)

Todo dia, ao acordar, você diz: "não vou passar o resto da vida fazendo isso!"
(tal qual as meretrizes!


FONTE: DR. CLAUDIO FONSECA

 
Powered by Blogger